Curiosidades

 

SINAIS DE PERDA AUDITIVA


Você está com sintomas?
  • Pedir aos outros que repitam
  • Aumentar o volume da TV ou do rádio para os níveis de volume que outras pessoas acham alto
  • Tendo problemas para entender conversas em lugares barulhentos
  • Sentindo-se como se outras pessoas murmurassem ou tomassem suas palavras
  • Tendo dificuldade em ouvir vozes de mulheres e crianças
  • Tendo problemas para ouvir no telefone
  • Sentindo-se mais irritado ou deprimido
  • Evitando situações sociais que já foram agradáveis
  • Ter dificuldade após uma conversa rápida
  • Perde informações importantes em reuniões
  • Ser dito por outros que você tem perda auditiva

 
 
 
Curiosidades
 
 
 
 
 

O QUE VOCÊ PODE FAZER?

 
A perda auditiva é uma parte gradual e normal do processo de envelhecimento. No entanto, o ruído excessivo ainda é a causa principal. Perda auditiva permanente pode ocorrer quase instantaneamente com a exposição desprotegida a determinados sons.

Para se proteger do barulho:

• Se o nível de som no trabalho exceder 85 dB, reduza o nível de ruído ou use proteção auditiva.
• Diminua o volume da sua televisão, estéreo e iPod. Tome especial cuidado se utilizar auscultadores ou auriculares.
• Tenha cuidado para não aumentar muito o volume do seu carro para compensar o ruído do motor ou do vento.
• Use filtros de ruído personalizados ou tampões de ouvido sólidos se você for a shows de rock ou boates, e não ficar perto de alto-falantes.
• Use fones de ouvido com cancelamento de ruído ou tampões de ouvido sólidos se você usar equipamentos barulhentos, como brocas, cortadores de grama, etc.
 
 
 
Para evitar danos causados por objetos estranhos:
  • Não use cotonetes para limpar os ouvidos. Isso pode empurrar a cera para o tímpano e aumentar a produção de cera e / ou danificar o tímpano.
  • Evite lavar com água suja para evitar infecções nos ouvidos.

O que são decibéis?
Os decibéis (dB) medem a intensidade do som: de 0 dB, que é o som mais fraco que o ouvido humano pode detectar, ao ruído de um foguete durante o lançamento, que pode exceder 180 dB.
Especialistas normalmente consideram a exposição a mais de 85 dB como perigosa, o que significa que coisas como motocicletas, fones de ouvido e cortadores de grama têm potencial para levar à perda permanente da audição.
 
 
 
 
 
 

APNEIA DO SONO

 
A Apneia do Sono ou SAHOS (Síndrome da Apneia/Hipoapneia do Sono) é caracterizada pela ocorrência de episódios recorrentes de obstrução parcial ou total das vias aéreas durante o sono.
As consequências destas obstruções é a redução (hipoapneia) ou interrupção completa (apneia) do fluxo de ar apesar da manutenção do esforço inspiratório.

Pessoas com apneia obstrutiva do sono podem, inclusive, não estar cientes de que têm o problema. De acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 50% da população brasileira se queixa de qualidade de sono ruim e 33% sofre de apneia do sono.

É a forma mais comum, para esse tipo de apneia do sono, a principal causa é a obstrução do canal respiratório. Situações como obesidade, anatomia das amígdalas e circunferência do pescoço podem levar à apneia do sono. Isto pode reduzir drasticamente o nível de oxigênio no sangue. Assim, o cérebro recebe a mensagem de que algo está errado. Por ser incapaz de respirar, você desperta do sono por um breve momento – em que as vias respiratórias reabrem e permitem que a respiração volte ao normal.

Esse problema, no entanto, se repete inúmeras vezes ao longo da noite (de cinco a trinta vezes por hora, em média) e pode causar sérias complicações. Durante a apneia obstrutiva do sono, a pessoa pode produzir um RONCO ou um som semelhante ao sufocamento. O sono irregular impede a pessoa de alcançar o sono profundo, fazendo-a se sentir sonolenta durante o dia.

 
 
 
QUAIS OS SINTOMAS DA APNEIA DO SONO?
A apneia do sono afeta 5-10% dos adultos nos Estados Unidos, embora a maioria dos portadores permaneça sem diagnóstico. Sintomas potencialmente perigosos, como o ronco, normalmente são negligenciados. A apneia do sono não-tratada está associada a uma série de riscos à saúde, então é importante consultar um especialista em sono caso apresente os seguintes sinais e sintomas:

SINTOMAS NOTURNOS
Ronco alto persistente;
Idas e vindas no banheiro;
Asfixia ou arfada durante o sono;
Sono agitado;
Pausas na respiração presenciada.

SINTOMAS DIURNOS
Cefaleias no inicio da manhã;
Baixa concentração;
Depressão ou irritabilidade;
Fadiga excessiva durante o dia;
Sonolência durante as atividades diárias.